Descubra o que é tarô e como começar a estudá-lo
Pular para o conteúdo

O que é tarô? Descubra a sabedoria interior através das cartas

Abra seu coração para a sabedoria do tarô e embarque em uma viagem transformadora de autoconhecimento.

Anúncios

o que é tarô
Fonte: Freepik

Você sabe o que é tarô? Mais do que um baralho, ele é um portal para os segredos da alma, um mapa para navegar pelas profundezas do ser. Em um lugar onde a intuição reina e a imaginação é soberana, reside um oráculo místico: o tarô.

Cada carta, um universo de símbolos e significados. Assim, o tarô te convida a desvendar os mistérios da vida, com arquétipos ancestrais que tecem histórias, revelando os desafios, as oportunidades e os aprendizados que te aguardam no caminho.

Anúncios

O que é tarô?

O tarô consiste em um baralho formado por 78 cartas, as quais te convidam a desvendar os mistérios da vida. Dividido em Arcanos Maiores e Menores, cada carta carrega um simbolismo rico e multifacetado.

Sendo assim, os Arcanos Maiores, com 22 arquétipos, representam as grandes etapas da jornada humana, desde o nascimento até a morte. Por outro lado, os Arcanos Menores, com 56 naipes, retratam os desafios e oportunidades do dia a dia.

Anúncios

Por meio da leitura das cartas, você se conecta com a sua sabedoria interior e explora aspectos da sua vida que talvez ainda estejam inconscientes. Assim como pode compreender bloqueios, medos e desejos mais profundos, guiando-o para fazer as melhores decisões.

Nesse sentido, o tarô é um aliado na busca pelo autoconhecimento. Posto que ele te convida a mergulhar em um processo de transformação pessoal, te capacitando a lidar com os desafios da vida com mais força e resiliência.

Origem do tarô

As origens do tarô se perdem nos emaranhados da história, envoltas em mistérios e especulações. Dessa forma, alguns o associam ao antigo Egito, buscando vestígios em hieróglifos e símbolos ancestrais.

Outros, por sua vez, o veem como um legado da cultura cigana, carregando a sabedoria mística de um povo nômade. E há ainda quem o vincule à tradição judaica, encontrando paralelos com a Cabala e seus ensinamentos esotéricos.

Independentemente de sua origem precisa, o tarô que conhecemos hoje floresceu na Europa do século XIV. Sendo que as primeiras cartas, com naipes e figuras, surgiram na Itália, possivelmente em Milão ou Ferrara, como um jogo de entretenimento para a corte e a aristocracia.

Ao longo dos séculos, o tarô transcendeu seu uso original, se transformando em uma ferramenta de autoconhecimento.

Nesse sentido, ocultistas e místicos, como Eliphas Levi e Arthur Edward Waite, reinterpretaram seus símbolos. Certamente, atribuindo-lhes significados profundos e conectando-os a diversas correntes de pensamento, como a astrologia, a alquimia e a teosofia.

Com o passar do tempo, o tarô se popularizou e se diversificou, ganhando diferentes estilos e interpretações.  Hoje, encontramos uma variedade de baralhos com temáticas e abordagens distintas, desde os clássicos, como o Tarô de Marselha, até os mais modernos.

Embora sua origem permaneça envolta em mistério, o tarô continua a fascinar muitos adeptos do misticismo. Até porque sua linguagem simbólica universal e sua habilidade de acessar a sabedoria interior convidam a uma jornada de autodescoberta e transformação pessoal.

Ao desvendar os segredos do tarô, você embarca em uma aventura através do tempo e do espaço, conectando-se com a história, a cultura e a mitologia da humanidade. Sem dúvidas, é um convite para explorar os mistérios da alma e encontrar o seu lugar no universo.

Aprendiz de tarô

Depois de aprendermos o que é tarô e um pouco sobre sua origem, chegou a hora de saber como dar os primeiros passos e tornar-se um tarólogo de sucesso. Não necessariamente no quesito fama, mas sucesso nas interpretações.

Sendo assim, comece sua jornada explorando ainda mais as origens do tarô, seus diferentes baralhos e as diversas correntes de interpretação. Além disso, explore livros, vídeos e cursos online para se familiarizar com a simbologia rica e complexa das cartas.

Opte por um baralho para chamar de seu e, claro, conecte-se com a energia dele. Dê preferência para um baralho que te inspire e te chame atenção. Logo, experimente diferentes estilos e ilustrações até encontrar aquele que te faça sentir em casa.

Em seguida, dedique tempo para conhecer cada carta em detalhes. Ou seja, seus significados, suas nuances e suas diferentes combinações. E não esqueça: pratique a leitura individual de cada carta para desenvolver sua intuição e familiaridade com o baralho.

Como sabemos, a melhor forma de aprender qualquer coisa é na prática, com o tarô não seria diferente. Então, leia para si mesmo, para amigos e familiares, oferecendo leituras simples e diretas. Se possível, registre tudo em um caderno, assim você acompanha sua evolução e melhora suas habilidades.

Caso sinta necessidade, busque a orientação de profissionais experientes para te guiar em sua jornada de aprendizado. Mas lembre-se, o tarô é um instrumento que te ajuda a acessar sua própria sabedoria interior.

Confie em seus sentimentos e intuições durante as leituras e permita que a sua voz interior te guie na interpretação das cartas. Não tenha pressa, aprender o que é tarô e como lê-lo exige tempo, dedicação e persistência. Acima de tudo, lembre-se também de se divertir durante o processo!

Avatar

Bárbara Luísa

Graduada em Letras, possui experiência na redação de artigos para sites, com foco em SEO. Meu foco é proporcionar uma experiência agradável ao leitor.