Partícula de Deus: como Bóson de Higgs explica o universo
Pular para o conteúdo

Partícula de Deus: uma viagem pelos segredos do universo

A Partícula de Deus nos leva a uma jornada fascinante na exploração dos mistérios fundamentais do nosso cosmos.

Anúncios

Partícula de Deus
Fonte: Freepik

Peter Higgs, cientista britânico, agraciado com o Nobel de Física em 2013, aos 93 anos, realizou, juntamente com o belga François Englet, uma das descobertas científicas mais significativas da ciência: o Bóson de Higgs ou Partícula de Deus.

Vale dizer que a partícula recebeu esse nome, porque pensaram que ela era onipresente, ou seja, estava em todo lugar. E em julho de 2012, foi confirmado que ela realmente está em todas as partes. Veja mais detalhes a seguir!

Anúncios

O que é a Partícula de Deus?

A Partícula de Deus, também conhecida como o Bóson de Higgs, são partículas subatômicas elementares que desempenham um papel crucial na teoria do Modelo Padrão da física de partículas.

Essas partículas foram propostas pelo físico teórico Higgs e outros, como François Englert e Robert Brout, na década de 1960. Assim, o Bóson de Higgs é encarregado de conferir massa a outras partículas elementares através da relação com o campo de Higgs.

Anúncios

Em outras palavras, podemos imaginar o campo de Higgs como uma ‘sopa’ que está presente em todo o lugar. Então, as partículas fundamentais interagem com esse campo, algumas mais intensamente do que outras.

Além disso, o Grande Colisor de Hádrons (LHC), localizado no CERN, foi fundamental para a confirmação experimental de que o bóson de Higgs existe, em 2012.

Assim, a descoberta da partícula se tornou um marco importante para compreender como a massa das partículas surgem e consolidou o Modelo Padrão como uma estrutura para descrever as partículas fundamentais e suas interações.

Em suma, essa partícula desempenha um papel central na explicação de como os corpúsculos fundamentais adquirem massa, contribuindo para a compreensão da natureza fundamental do universo.

Mas de que forma a Partícula de Deus explica o cosmo?

A Partícula de Deus contribui na explicação da origem da massa das partículas elementares no universo, fornecendo uma compreensão fundamental sobre a estrutura e a dinâmica do cosmos. Veja a seguir alguns pontos-chave.

1.   Campo de Higgs

O Campo de Higgs consiste em uma entidade abstrata que preenche todo o cosmo. Imagine-o como uma espécie de ‘sopa’ subatômica que atravessa o universo. Logo, as partículas fundamentais, como elétrons e quarks, interagem com esse campo enquanto se movem pelo espaço.

Ao contrário de outras forças fundamentais, como a gravidade ou eletromagnetismo, o campo não é uma força que atrai ou repele as partículas. Em vez disso, as partículas interagem com o campo à medida que se deslocam através dele.

Sendo assim, essa interação resulta na manifestação da massa dessas partículas. Partículas que interagem mais fortemente com o campo adquirem mais massa, enquanto aquelas que interagem menos intensamente têm menos massa

2.   Quebra de simetria e origem da massa

A explicação por trás de como surge a massa das partículas, conhecida como mecanismo de Higgs, envolve a ideia de que, no início do universo, todos os corpúsculos eram massivos e simétricos.

Entretanto, à medida que o universo esfriava depois do Big Bang, ocorreu um fenômeno crucial chamado quebra de simetria eletrofraca. Antes da quebra de simetria, as partículas eram consideradas indistinguíveis em termos de massa.

Nesse sentido, o campo, interagindo com essas partículas, desencadeou a quebra dessa simetria. Algumas partículas começaram a interagir mais fortemente com o campo, adquirindo massa, enquanto outras, que interagiam menos intensamente, permaneceram sem massa.

3.   Preenchendo as lacunas do modelo padrão

A descoberta da Partícula de Deus foi um marco na física de partículas por preencher uma lacuna fundamental no Modelo Padrão.

Antes da confirmação experimental da partícula, havia uma questão persistente no Modelo Padrão: como os corpúsculos fundamentais adquirem massa? A teoria era forte em muitos aspectos, mas não oferecia uma explicação clara para esse fenômeno.

Sendo assim, a introdução da partícula e do campo associado resolveu esse enigma. Agora, temos uma compreensão mais completa de como as partículas adquirem massa, graças à interação com o campo.

4.   Contribuição para a estabilidade do cosmo

A estabilidade do universo está intrinsecamente ligada à distribuição de energia e à evolução das condições iniciais depois do Big Bang.

Além disso, as interações do Bóson de Higgs são fundamentais na chamada paisagem do vácuo, a qual consiste em uma descrição teórica das diferentes formas que o campo de Higgs pode assumir em diferentes regiões do espaço.

Para finalizar, concluímos que a Partícula de Deus é fundamental para o conceito que descreve as partículas subatômicas e suas interações, oferecendo uma explicação sobre como as partículas adquirem massa no universo. Até breve!

Avatar

Bárbara Luísa

Graduada em Letras, possui experiência na redação de artigos para sites, com foco em SEO. Meu foco é proporcionar uma experiência agradável ao leitor.