5 aplicativos antigos que talvez você tinha no celular
Pular para o conteúdo

Nostalgia digital: você usou esses aplicativos antigos?

Esses apps são relíquias digitais que moldaram as primeiras fases da era dos smartphones.

Anúncios

aplicativos antigos
Fonte: Freepik

Quem nunca se deparou com aquele ícone esquecido no canto da tela do celular? Um dos aplicativos antigos que já foi febre, mas agora está empoeirado, como um fóssil digital de uma época não tão distante.

Nesse texto, vamos reviver as memórias que os aplicativos antigos guardam, relembrar as experiências que viveu e sorrir com as lembranças de um tempo em que a tecnologia era apenas uma ferramenta para se conectar com o mundo. Aproveite!

Anúncios

1.  Snake

Em uma época em que os celulares eram tijolos tecnológicos com telas monocromáticas, um jogo simples e viciante conquistou o mundo: Snake. Mais conhecido como o jogo da cobrinha, se tornou um passatempo universal, para diversos idiomas, culturas e idades.

Aliás, a premissa era simples: controlar uma cobra que se movia pela tela, comendo frutas para crescer e evitando colidir com as paredes ou seu próprio corpo. Dessa maneira, a cada fruta comida, a cobra aumentava de tamanho, tornando a jogabilidade cada vez mais desafiadora e frenética.

Anúncios

Embora simples, Snake oferecia algumas funcionalidades que aumentavam a diversão. Ou seja, era possível escolher a velocidade do jogo, o tipo de controle (setas ou joystick) e até mesmo personalizar a aparência da cobra.

Criado em 1976 para o jogo arcade Blockade, Snake foi adaptado para diversos modelos de celular ao longo dos anos. A versão mais popular, sem dúvidas, foi a lançada pela Nokia em 1998, presente nos modelos 3310 e 5110.

2.  Space Impact

No início dos jogos para celular, um título se destacou por sua ação frenética e gráficos inovadores: Space Impact. A Nokia lançou em 1999 para celulares, o jogo rapidamente se tornou um clássico, conquistando uma legião de fãs apaixonados por batalhas espaciais.

Assim, no comando de uma nave espacial solitária, o jogador enfrentava hordas de naves alienígenas em diversos cenários intergalácticos. A missão era simples, contudo desafiadora: destruir as naves inimigas e proteger a Terra da invasão alienígena.

Além disso, Space Impact oferecia funcionalidades inovadoras para a época, como diferentes tipos de naves, power-ups para aumentar o poder de fogo e também um sistema de pontuação que incentivava a competição entre os jogadores.

3.  Tibia

Em 1997, antes da popularização dos MMORPGs 3D, um jogo online em 2D conquistou a comunidade gamer: Tibia. Desenvolvido pela CipSoft, o jogo transportava os jogadores para um mundo medieval de fantasia, onde a aventura e a comunidade se encontravam.

Dessa forma, você criava seu personagem, escolhendo entre diferentes vocações (mago, guerreiro, paladino, druida) e personalizando sua aparência. A partir daí, a jornada era sua: explorar um mundo vasto e cheio de perigos, enfrentar monstros e completar missões.

Apesar da época, Tibia oferecia funcionalidades inovadoras, como combate em tempo real, guildas para os jogadores se unirem e enfrentarem desafios maiores e um sistema de loot para encontrar itens cada vez mais poderosos. Além de uma economia virtual que permitia aos jogadores trocar itens e serviços entre si.

Inclusive, Tibia se consolidou como um dos MMORPGs mais longevos e populares do mundo, com uma comunidade ativa e apaixonada. Até porque o jogo se destaca por sua simplicidade, jogabilidade desafiadora e pela forte comunidade que se formou.

4.  Shazam

Antes da era dos smartphones e dos serviços de streaming, uma tecnologia revolucionou a forma como descobrimos músicas: o Shazam. O aplicativo permitia aos usuários identificar músicas desconhecidas apenas ouvindo um trecho delas.

Embora simples, sua funcionalidade principal era super útil. Bastava abrir o aplicativo e tocar a música que você deseja identificar. Em segundos, o Shazam utiliza tecnologia de reconhecimento de áudio para identificar a música e fornecer informações como nome da música, artista, álbum, ano de lançamento e até mesmo videoclipes.

Ao longo dos anos, o Shazam se expandiu para diversas plataformas, incluindo smartphones, tablets, smartwatches e até mesmo TVs. Aliás, o app também ganhou novas funcionalidades, como a possibilidade de identificar músicas tocando em ambientes ruidosos.

É importante salientar que o aplicativo democratizou o acesso à informação musical, permitindo que qualquer pessoa, independentemente de seu conhecimento musical, pudesse identificar músicas desconhecidas. Foi revolucionário!

5.  Orkut

Em 2004, uma nova rede social explodiu em popularidade, conectando milhões de pessoas ao redor do mundo: o Orkut. Criado por Orkut Büyükkökten, um engenheiro do Google, o Orkut se tornou um fenômeno global, especialmente no Brasil, onde conquistou uma base de usuários.

Sendo assim, ele oferecia uma experiência social única para a época. Dessa forma, os usuários criavam perfis, personalizavam suas páginas com fotos e scraps, assim como se conectavam com amigos e familiares.

Inclusive, podiam até mesmo enviar depoimentos para expressar seus sentimentos, se quisessem. Fora tudo isso, tinha ainda as milhares de comunidades com interesses em comum, as quais os usuários poderiam fazer parte.

Com diversas funcionalidades, o Orkut se diferenciava de outras redes sociais. Sendo assim, a plataforma permitia aos usuários criar álbuns de fotos, enviar mensagens privadas, participar de fóruns de discussão e até mesmo jogar jogos online com amigos.

Infelizmente, em 2014, o Google anunciou o fim do Orkut, citando a migração dos usuários para outras plataformas, como Facebook e Twitter. Apesar do fim, o Orkut deixou um legado duradouro, conectando milhões de pessoas e criando memórias que jamais serão esquecidas.

Enfim, esses aplicativos antigos são pedaços da nossa história digital. Lembrou de mais algum? Mas vamos deixar o passado de lado e abraçar o futuro. Conheça os melhores aplicativos de inteligência artificial disponíveis para Android. Até breve!

Avatar

Bárbara Luísa

Graduada em Letras, possui experiência na redação de artigos para sites, com foco em SEO. Meu foco é proporcionar uma experiência agradável ao leitor.