Planeta Ceres: um planeta anão perto da Terra
Pular para o conteúdo

Planeta Ceres: explorando o mundo gelado e misterioso

Além de ser o primeiro planeta anão a ser descoberto, Ceres também tem grande relevância científica.

Anúncios

planeta Ceres
Fonte: Freepik

O planeta Ceres, do Cinturão de Asteroides, está envolto em mistérios que atraem a atenção dos astrônomos. Ele desafiou as definições planetárias, passando de planeta a asteroide e, finalmente, se estabelecendo como planeta anão em 2006.

Sob a superfície gelada, o planeta Ceres guarda um oceano subterrâneo de água salgada, um segredo revelado pela sonda Dawn da NASA. Dessa forma, essa descoberta levanta a possibilidade de que ele possa ter abrigado vida em algum momento de sua história. Será?

Anúncios

Descoberta do planeta Ceres

Em 1º de janeiro de 1801, o astrônomo italiano Giuseppe Piazzi observou um objeto celeste peculiar no céu noturno. Inicialmente classificado como um cometa, o objeto se mostrou diferente: não apresentava cauda e sua órbita era quase circular. Piazzi o nomeou Ceres, em homenagem à deusa romana da agricultura.

A descoberta de Ceres causou grande entusiasmo na comunidade científica. Afinal, o objeto era o primeiro asteroide a ser encontrado, desafiando as concepções da época sobre o Sistema Solar.

Anúncios

Sendo assim, inicialmente considerado um planeta, Ceres foi reclassificado como asteroide em 1850, depois da descoberta de outros objetos semelhantes. Contudo, em 2006, a União Astronômica Internacional (UAI) definiu uma nova categoria para objetos celestes como Ceres: planetas anões.

Para ser considerado um planeta, um objeto precisa atender a três critérios. O primeiro deles é estar em órbita ao redor do Sol. O segundo envolve possuir massa adequada para que sua gravidade supere as forças internas do corpo. Além disso, o objeto deve ter “limpado” sua órbita, removendo outros corpos significativos de sua vizinhança.

No entanto, o planeta Ceres atende aos dois primeiros critérios, mas não ao terceiro. Desse modo, sua órbita está localizada no Cinturão de Asteroides, entre Marte e Júpiter, uma região repleta de outros objetos semelhantes.

Possibilidade de ter vida no planeta anão

Apesar de seu ambiente hostil, com temperaturas baixas e radiação solar intensa, o planeta Ceres apresenta características que sugerem a presença de elementos essenciais para a vida como a conhecemos.

Sendo assim, a sonda Dawn da NASA detectou um oceano subterrâneo de água salgada em Ceres. Como sabemos, a água é um componente fundamental para a vida, servindo como meio para reações químicas e como habitat para organismos.

Além disso, algumas análises da superfície de Ceres revelaram a presença de moléculas orgânicas complexas, como aminoácidos e compostos de carbono. Desse modo, essas moléculas são os blocos de construção da vida, essenciais para a formação de proteínas e outras biomoléculas.

Sem contar que o planeta Ceres possui fontes de energia que podem ser utilizadas por organismos vivos. Ou seja, a energia solar, a energia geotérmica e a radiação cósmica podem ser utilizadas por diferentes tipos de vida.

Contudo, existem desafios para a real existência de vida. Isso porque a superfície do planeta anão consiste em um ambiente hostil para a vida como a conhecemos. As temperaturas baixas, a radiação solar intensa e o vácuo espacial representam desafios para a sobrevivência de organismos.

Até o momento, não há evidências da presença de oxigênio em Ceres, elemento essencial para a respiração de muitos organismos. E, ainda, não se sabe como a vida se originou na Terra, e as condições em Ceres podem ser diferentes daquelas que permitiram o surgimento da vida em nosso planeta.

Pequenas curiosidades a respeito de Ceres

Ceres é o maior objeto do Cinturão de Asteroides, com um diâmetro de cerca de 950 km, equivalente a um quarto da Terra. Apesar de ser um planeta anão, possui um terço da massa total do Cinturão, dominando essa região do Sistema Solar.

A superfície de Ceres é coberta por crateras de impacto, montanhas e vales, revelando uma história geológica complexa. Além disso, possui manchas brilhantes de composição desconhecida, que intrigam os cientistas e podem ser pistas sobre o passado vulcânico.

Um dia no planeta Ceres dura cerca de 9 horas, enquanto sua órbita ao redor do Sol leva 4,6 anos terrestres. Aliás, sua órbita está localizada entre Marte e Júpiter, uma região com milhares de outros objetos rochosos. Por fim, Ceres se mostra como o único planeta anão com um nome feminino.

É isso! O planeta Ceres é um corpo celeste fascinante que guarda muitos mistérios a serem desvendados. Agora, descubra o que significa a partícula de Deus e faça uma viagem pelos segredos do universo. Até a próxima!

Avatar

Gabriel Mello

Mestre em Filosofia e doutorando em Letras. Especialista em SEO, atua há 3 anos com planejamento, produção e revisão textual, garantindo a entrega de um conteúdo relevante e de impacto para e-commerce e e-business.